top of page
  • Foto do escritorWeb3Edu Brasil

O Que o Mercado Fala, e Como Interpretar o Que Quer Dizer


Mercado

🧠 Artigo escrito por Bernardo Nery, Product Manager, entusiasta por tudo relacionado ao mundo cripto.


 

O Que o Mercado Fala, e Como Interpretar o Que Quer Dizer


O projeto está para sair do papel, ideia já escrita, conversas com clientes já ocorrendo e vendo muita informação disponível, agora é hora de você entender o que de fato o que o mercado está buscando de ferramenta para resolver a dor que você propôs a resolver.


TL;DR


  • Double Diamond

  • Solução


Analisando o Resultado das Entrevistas


Olhando para o resultado das entrevistas, é uma hora que gera muita dúvida de como seguir. Mas o mais legal é que os resultados tem muita informação não tratada, que você pode e deve ir classificando as repostas por classes de respostas. Esse simples movimento você vai conseguir ter uma visualização por número de respostas e volume de informações que elas estão falando, e analisando esses núcleos, você consegue enxergar padrões.


Com os padrões, você consegue começar a olhar para onde de fato seus clientes estão sentindo a necessidade de você pode e deve atacar. E essa etapa é de descoberta. Vamos as etapas do desenvolvimento.


Double Diamond


Explorando os resultados você começa a o processo de definição do que você precisa fazer. Entendendo o que fazer, você vai moldando o que precisa desenvolver, executando e entregando, chegando no resultado do seu MVP.


Esse processo de descobertas e definições é chamado de Double Diamond.

Double Diamond
Imagem extraída do site: https://www.cursospm3.com.br/blog/ferramentas-para-usar-em-cada-fase-do-double-diamond/ no dia 30 de outubro de 2023.


Primeiro Diamante


Descobrir


Nessa etapa, é a que mais você vai entender e pesquisar, é sem dúvida a parte mais trabalhosa, dado que você vai atrás de tudo de informação para trabalhar o seu projeto.


Aqui dentro você vai olhar para várias metodologias, como:


  • Entrevistas: Esse é o principal dessa etapa, pois é onde você vai ter contato com seu possível cliente, já falamos ele no último texto.

  • Brainstorming: ter muitas ideias sem muito filtro para avaliar as necessidades dos clientes e o que fazer de fato para solucionar os problemas, quais perguntas fazer na entrevista. Essas demandas.

  • Matriz Eisenhower: olhando para quais são as principais etapas que vão fazer o que é sólido o que pode ser deixado para depois, e ir entendendo o que é suposição e o que é dúvida.

  • Pesquisas: Fazer muitas, mas muitas pesquisas em sites específicos, analisar concorrentes, Reclame Aqui, vendo comentários negativos e positivos das soluções que estão no mercado.

  • Personas: Criar pessoas com as quais você pode e deve estar relacionado com o seu negócio.

  • Mapa de Empatia: Já tendo uma ideia de quem você está lidando, você começa a se inserir dentro do contexto do seu usuário. Isso facilita a mapear alguns

Definir


Aqui é o momento de definição, qual é o primeiro problemas que nós vamos focar. Aqui é onde vamos imergir nas respostas e descobrir qual é o principal problemas que os clientes falaram, e assim você consegue entender o que fazer.


Aqui vamos ver algumas metodologias:


  • Jornada do Usuário: aqui é pensar no fluxograma que o usuário vai passar para como seu produto deve funcionar para atender a demanda que eles tem.

  • Diagrama de Afinidade: Aproximação dos resultados, para você ver quais respostas tem mais afinidade entre sí.

  • Jobs to be done (JTBD): é entender o contexto que os consumidores consomem o um produto por ter um comportamento específico.

  • Opportunity gaps: quais são as maiores oportunidades defasadas que você encontrou junto com o JTBD mapeados.


Segundo Diamante


Entender a solução e como fazer essa solução chegar para seu cliente fazendo com que ele possa usar da melhor maneira possível.


Desenvolver


É quando você começa a ver as possibilidades de solução para os desafios que você definiu na última etapa. Olhar para várias direções, até que seu mercado não esteja acostumado, mas sem julgamentos, nesse primeiro momento.


Para essa etapa precisa olhar para algumas metodologias que podem ajudar nessa etapa:


  • Benchmark: olhar as soluções disponíves, no seu mercado e em mercados adjacentes.

  • Opportunity Solution Tree: ajuda a ter uma visão de um todo. Você consegue ver o todo com olhando os objetivos, e o que pode ser feito para atingir o objetivo desejado.

  • How might We: É uma possibilidade que você tem de imaginar, “Como podemos” [melhorar ou criar uma função X para otimizar alguma atividade]. É um exercício de escrita.

  • Product Tree: Uma ferramenta que deixa a gestão do produto bem visual, onde fica fácil você consegue alinhar tudo com o time, e interessados no produto.

  • Buy a Feature: voltado para você criar uma lista longa de desejos de desenvolvimento, mas como tudo é escasso, quais serias as features que você paragaria primeiro para ter, no caso uma matriz de que seria mais importante para o prosseguimento do produto.


Entregar (Solução)


Agora após você olhar bem para as possibilidades de solução é hora de você por seu produto para rodar. Aqui é a hora de você priorizar, já falamos sobre priorização aqui. Você provavelmente teve muitas ideias, mas não preciso executar todas de primeiro momento, aqui você já vai pensar em como executar o que está sendo visto. Então para essa etapa, você já parte para demonstrar seu produto.


Então o que apresentar para seu cliente um pouco desse processo:


  • MVP: é um protótipo que já entrega o valor necessário. É uma solução que precisa ter o que já estava planejado, ainda meio feio, mas que já faz sua função.

  • Protótipo de baixa / alta fidelidade: como o nome já diz é protótipo, pode não entregar o valor ainda, mas já mapeia a interação do usuário com o produto. (Figma é uma boa ferramenta para isso).

  • Vídeo: Ao invés de deixar seu usuário usar, você pode gravar uma interação para que o usuário veja a aplicação funcionando. Pode ser uma boa solução para sanar essa curiosidade.

Conclusão


Essa ferramenta do double diamond é essencial para o desenvolvimento. Cada ciclo é bem longo e você pode usar dessa vantagem para construir. Aqui é uma ferramenta muito usada para web2, e deve ser aplicada em web3. Mas vamos explorar mais aqui as possibilidades para web3.





0 comentário

Kommentare


bottom of page